Tons da Arquitetura na 1ª Jornada do Patrimônio de São Paulo

1º dia - 12 de Dezembro de 2105

 

Pela primeira vez é organizado em São Paulo pelo DPH (Departamento do Patrimônio Histórico), nos moldes da já conceituada Journées européennes du patrimoine que ocorre em setembro em países da Europa.

Nos participamos e observamos problemas, mas de longe, aqui não é nosso intuito falar mal, pois essa iniciativa é muito importante para o avanço da proteção ao nosso patrimônio arquitetônico e cultural. 

 

O roteiro foi traçado pelo Prof. Mestre Clésio Barbosa, Coordenador do Curso de Pós Graduação do Centro Técnico Templo da Arte.

 

 

1ª parada - MASP 

 

A primeira parada ocorreu no " MASP - Museu de Arte de São Paulo - Avenida Paulista, 1.578, Centro. Autor do projeto: Lina Bo Bardi. Construção: 1968. Tombado pelo IPHAN, CONDEPHAAT e CONPRESP".

Era o segundo dia do retorno dos cavaletes da Lina, e apesar da divulgação pelos organizadores do evento constar gratuidade, estava sendo cobrado R$12,00 a meia entrada. Bom para ver o acervo do MASP nos cavaletes da Lina valeu a pena, como descrito pela monitora os quadros parecem estar suspensos. Simplesmente fantástico.  

 

Veja galeria abaixo:

 

Jornada_do_`Patrimônio_Tons_da_Arquitetura_1
Cavalete projetado por Lina
Jornada_do_`Patrimônio_Tons_da_Arquitetura_2
Cavalete projetado por Lina
Jornada_do_`Patrimônio_Tons_da_Arquitetura_3
Fixação Quadros no vidro
Jornada_do_`Patrimônio_Tons_da_Arquitetura_4
Exposição MASP
Jornada_do_`Patrimônio_Tons_da_Arquitetura_5
Exposição MASP
Jornada_do_`Patrimônio_Tons_da_Arquitetura_6
Exposição MASP
Jornada_do_`Patrimônio_Tons_da_Arquitetura_7
Exposição MASP
Jornada_do_`Patrimônio_Tons_da_Arquitetura_8
Exposição MASP
Jornada_do_`Patrimônio_Tons_da_Arquitetura_9
Exposição MASP
Mostrar Mais

2ª parada - Chácara Lane 

A segunda parada foi "CHÁCARA LANE - Museu da Cidade de São Paulo - Rua da Consolação, 1.024, Centro. Construção: final do século 19. Tombado pelo CONPRESP. Remanescente de uma antiga chácara paulistana construída no final do século 19 e uma importante referência histórica para a memória dos assentamentos urbanos na cidade".

 

Seu restauro esta em andamento e a ela foi aberta especificamente para a Jornada do Patrimônio. Como o sucesso foi grande e adotando uma jogada de Marketing o Museu da Cidade São Paulo seu mantenedor resolveu deixar a casa aberta a visitação por tempo indeterminado (melhor aproveitar a oportunidade). Em seu projeto de restauro executado a edificação já encontrasse em ótimas condições.

Jornada_do_`Patrimônio_Tons_da_Arquitetura_Chácara_Lane_1
Jornada_do_`Patrimônio_Tons_da_Arquitetura_Chácara_Lane_2
Jornada_do_Patrimônio_Tons_da_Arquitetura_Chácara_Lane_3
Jornada_do_`Patrimônio_Tons_da_Arquitetura_Chácara_Lane_4
Jornada_do_`Patrimônio_Tons_da_Arquitetura_Chácara_Lane_31
Jornada_do_`Patrimônio_Tons_da_Arquitetura_Chácara_Lane_30
Jornada_do_`Patrimônio_Tons_da_Arquitetura_Chácara_Lane_29
Jornada_do_`Patrimônio_Tons_da_Arquitetura_Chácara_Lane_28
Jornada_do_`Patrimônio_Tons_da_Arquitetura_Chácara_Lane_27
Mostrar Mais

3ª parada - Solar da Marquesa

A terceira parada foi no "SOLAR DA MARQUESA DE SANTOS - Rua Roberto Simonsen, 136, Centro. Museu da Cidade de São Paulo. Construção: segunda metade do século 18. Tombado pelo CONDEPHAAT e CONPRESP. Imóvel em taipa de pilão foi adquirido da herdeira do Brigadeiro Joaquim José Pinto de Morais Leme pela Marquesa de Santos em 1834, após ter rompido relações com D. Pedro I. Em 1880, a Mitra adquiriu-o e transformou-o em sede do Palácio Episcopal. Em 1909, suas dependências passaram a pertencer a The San Paulo Gas Company até ser desapropriado pela Prefeitura".

Com o segundo pavimento liberado para visitas a apreciação foi completa, um casarão fantástico com várias marcas da nossa história transpirando pelas evidências dos métodos construtivos, das intervenções feitas, as ligações entre os cômodos que foram em um dado momento seladas e abertas. O pátio interno explora visualmente as relações no interior dos cômodos. 

Jornada_do_Patrimônio_Solar_da_Marquesa_tons_da_arquitetura_1
Jornada_do_Patrimônio_Solar_da_Marquesa_tons_da_arquitetura_2
Jornada_do_Patrimônio_Solar_da_Marquesa_tons_da_arquitetura_3
Jornada_do_Patrimônio_Solar_da_Marquesa_tons_da_arquitetura_4
Jornada_do_Patrimônio_Solar_da_Marquesa_tons_da_arquitetura_5
Jornada_do_Patrimônio_Solar_da_Marquesa_tons_da_arquitetura_6
Jornada_do_Patrimônio_Solar_da_Marquesa_tons_da_arquitetura_7
Jornada_do_Patrimônio_Solar_da_Marquesa_tons_da_arquitetura_8
Jornada_do_Patrimônio_Solar_da_Marquesa_tons_da_arquitetura_9
Mostrar Mais

4ª parada - Edifício Martinelli

A Quarta parada era a Casa Modernista do Warchavchik, mas o evento no Martinelli e sua proximidade do Solar, acentuada pelo cansaço  pareceu mais atrativo. Então o Edifício Martinelli foi eleito.

A chamada era para uma apresentação de piano no terraço, mas o intuito de um grupo de Restauro de Arquitetura sempre estará ligado ao Edifício em questão.

Uma demora de mais de 40 minutos na fila, mas depois disso, mesmo com a chuva, valeu a pena. Uma carga dramática percorrem os corredores, ao adentrar o prédio percebesse que são extensos, um pouco sombrios, mas com um charme de uma época que é retratada pelos detalhes construtivos. Do alto, ainda que houvessem pavimentos acima, já era o suficiente para apreciar a vista da Cidade de São Paulo no seu melhor e mais corriqueiro dia de chuva e garoa. Cinza era cor de fundo da skyline observada. 

Jornada_do_Patrimônio_Edifício_Martinelli_Tons_da_Arquitetura
Jornada_do_Patrimônio_Edifício_Martinelli_Tons_da_Arquitetura
Jornada_do_Patrimônio_Edifício_Martinelli_Tons_da_Arquitetura
Jornada_do_Patrimônio_Edifício_Martinelli_Tons_da_Arquitetura
Jornada_do_Patrimônio_Edifício_Martinelli_Tons_da_Arquitetura
Jornada_do_Patrimônio_Edifício_Martinelli_Tons_da_Arquitetura
Jornada_do_Patrimônio_Edifício_Martinelli_Tons_da_Arquitetura
Jornada_do_Patrimônio_Edifício_Martinelli_Tons_da_Arquitetura
Jornada_do_Patrimônio_Edifício_Martinelli_Tons_da_Arquitetura_9
Mostrar Mais

Acima citamos os pontos principais do roteiro, acompanhe abaixo na integra e comentários!!!

 

PROGRAMAÇÃO DAS VISITAS TÉCNICAS

JORNADA DO PATRIMÔNIO CULTURAL

 

DIA 12/12/15 – SÁBADO

 

09h00min - Encontro no Centro Técnico Templo da Arte – (para aqueles que moram perto do MASP podemos nos encontrar lá);

TÁXI ATÉ O METRÔ SACOMÃ

METRÔ SACOMÃ/TRIANON-MASP (ok)

 

10h00min - MASP - Museu de Arte de São Paulo - Avenida Paulista, 1.578, Centro. Autor do projeto: Lina Bo Bardi. Construção: 1968. Tombado pelo IPHAN, CONDEPHAAT e CONPRESP.

CAMINHANDO - 1.900 m (ok)

 

11h30min - CHÁCARA LANE - Museu da Cidade de São Paulo - Rua da Consolação, 1.024, Centro. Construção: final do século 19. Tombado pelo CONPRESP. Remanescente de uma antiga chácara paulistana construída no final do século 19 e uma importante referência histórica para a memória dos assentamentos urbanos na cidade.

CAMINHANDO - 2.300 m (ok)

 

13h00min - Almoço - Sugestão: CAMA E CAFÉ SÃO PAULO - Rua Roberto Simonsen, 79, Centro. Construção: final do século 19. Tombado pelo CONPRESP. Arquitetura original de uma residência do final dos anos 1800, com escada de acesso moradia, piso de madeira peroba rosa e ipê e pé direito de 6 metros.

CAMINHANDO - 50 m (Para se adequar a Jornada do Patrimônio eles encurtaram muito o cardápio, prejudicando a variedade que oferecem durante a semana. No cardápio tinha apenas frango à milanesa com arroz e macarrão com porpetas, nehuma opção para vegetarianos e intolerantes a glúten, então essa parada foi transferida e o almoço foi no Piero no Pátio do Colégio)

 

14h00min - SOLAR DA MARQUESA DE SANTOS - Rua Roberto Simonsen, 136, Centro. Museu da Cidade de São Paulo. Construção: segunda metade do século 18. Tombado pelo CONDEPHAAT e CONPRESP. Imóvel em taipa de pilão foi adquirido da herdeira do Brigadeiro Joaquim José Pinto de Morais Leme pela Marquesa de Santos em 1834, após ter rompido relações com D. Pedro I. Em 1880, a Mitra adquiriu-o e transformou-o em sede do Palácio Episcopal. Em 1909, suas dependências passaram a pertencer a The San Paulo Gas Company até ser desapropriado pela Prefeitura. Neste local haverá uma oficina, às 14h30min, de Conservação em Portas e Janelas de madeira - com Clark dos Santos Alves (integrante do corpo educativo do Museu da Cana e responsável pela conservação patrimonial) e um show de música com João Macacão Choro com João Nicolau de Almeida, Getúlio Ribeiro, André Fajersztajn de Almeida e Claudio Martins às 15h30min; (Estendido até o Beco do Pinto e Museu da Imagem ou Casa nº1)

 

CAMINHANDO - 300 m

METRÔ SÉ/SANTA CRUZ

CAMINHANDO - 500 m

 

16h30min - CASA MODERNISTA - Museu da Cidade de São Paulo - Rua Santa Cruz, 325, Vila Mariana. Autor do projeto: Gregori Warchavchik. Construção: 1928. Tombado pelo IPHAN, CONDEPHAAT e CONPRESP. Considerada a primeira residência modernista brasileira. Neste local haverá uma festa com o DJ TUTU MORAES - Os jardins da Casa Modernista vão receber “Brasucália”, dj-set batizado pelo próprio Tutu Moraes, que está em constante transformação, mas nunca abandona os clássicos da MPB e de seus artistas consagrados. (Troca pelo Edifício Martinelli, pela proximidade e o cansaço exacerbado).

 

18h00min - Despedida e até amanhã;

 

Fonte do Roteiro: Prof. Mestre Clésio Barbosa

 

 

Nota: Em todos os bens visitados o estado de conservação estão muito bons. Dentre os visitados o Museu da Cidade de São Paulo administra a Chácara Lane, Solar da Marquesa e Edifício Martinelli, esses imóveis estão em situações melhores que outros casarões tombados que possuem proprietários que não são do poder público, iremos abordar essa temática no 2º dia do evento. 

Qual roteiro você fez? Compartilhe com todos nos comentários abaixo e envie fotos!!! 

Na sequência acompanhe o que aconteceu no segundo dia!!!

 

@2015 tons da arquitetura | Arquitetura, Urbanismo & Design

São Paulo, Brazil  - tonsdaarquitetura@gmail.com - Telefone

As fotos e autores dos projetos são mencionados em cada conteúdo

Siga-nos

  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
  • Pinterest - círculo cinza

Conteúdo desse site é produção intelectual e pode ser livremente divulgado citando a fonte

Todos os direitos reservados