• Professor Ton

Programa de Necessidades de Projeto Arquitetônico

Atualizado: Jun 8


Antes de iniciar os primeiros estudos do seu projeto é fundamental reunir diversas informações que o ajudarão na definição dos espaços. Um deles é o Programa de Necessidades que vai aferir do seu cliente quais são os ambientes que irão compor a edificação. Este é feito em forma de tabela e indicará o setor, a descrição dos ambientes e a metragem quadrada unitária e total.

Para elaborar um Programa de Necessidades os parâmetros iniciais serão dados pelo cliente ou seu professor de projeto, ou caso seja para seu TCC, você que irá desenvolver. Vamos observar através dos três pontos de origem.

Cliente:

A listagem de necessidades feita pelo cliente será muitas vezes algo que ele imagina ou sonha, isso não significa que é possível incluir todos os ambientes que deseja, cabe ao profissional realizar os cálculos principalmente o de zoneamento, aferindo as possibilidades e orientando-o de possíveis alterações

Professor de Projeto:

Quando a origem de seu programa de necessidades vier do seu professor de projeto você terá no mínimo a listagem de ambientes e a setorização, então você deverá definir a compartimentação desses espaços evidenciando a metragem quadrada deles. Essa definição deverá atentar para o tamanho mínimo de cada ambiente para que seja possível inserir todo o mobiliário básico observando que os parâmetros ergonômicos sejam atendidos.

Você e o TCC:

Esse é o mais complicado incialmente, pois tudo depende de você. Para defini-lo será primordial muita pesquisa, pois aqui quem define a listagem, a quantidade e a metragem quadrada de cada ambiente é você mesmo, então a pergunta: como vou definir meu programa de necessidades.

O primeiro passo é fazer Estudo de Caso de um projeto que tenha o mesmo uso que o seu, analise o programa de necessidades e dentro da sua proposta verifique quais desses ambientes lhe servem observando seu tema. Se o Estudo de Caso esta acontecendo como uma visita técnica será perfeito, pois você pode vivenciar os espaços aferindo se estão funcionando ou não, se atendem os parâmetros de conforto, como a ergonomia por exemplo.

Se o Estudo de Caso está apenas em um conteúdo de site e você não consegue visita-lo fisicamente então analise a planta e verifique os espaços com o mobiliário, suas dimensões e conexões.

Após essas análises cabe você elaborar seu programa de necessidades. Note que ao fazer isso, estará usando um senso crítico para elaborar espaços que atendam os parâmetros mínimos de conforto para quem for utiliza-lo.

Vamos ver um exemplo de um Programa de Necessidades feito para um Museu. Observe-o o atentamente quanto as informações são precisas para poder iniciar o projeto.

O programa de necessidades abaixo é embasado na tese de doutorado de Ivanise Lo Turco pela FAUUSP, onde foi realizada análise in loco de museus de arquitetura na Europa. O programa foi adaptado para o tema e local de implantação, observando como o museu se interrelaciona com os usuários.

O programa é setorizado em:

-Áreas públicas - Expositivas e Não Expositivas

-Áreas Expositivas - acessíveis ao publico com exposições permanentes, temporárias e de longa duração.

-Áreas Não expositivas - são acessíveis ao público, mas não possuem exposição.

-Áreas Não públicas- que subdividem-se em que possuem coleção e que não possuem coleção.

Acesse aqui: Como fazer um Estudo de Caso

Acesse aqui: Como iniciar um Projeto Arquitetônico de Sucesso

#programa #necessidades #de #ton #tom #tons #urbanismo #Arquitetura #arquitetônico #arquiteto #design #cliente #obra #estudo #preliminar #anteprojeto #executivo

53,748 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

@2015 tons da arquitetura | Arquitetura, Urbanismo & Design

São Paulo, Brazil  - tonsdaarquitetura@gmail.com - Telefone

As fotos e autores dos projetos são mencionados em cada conteúdo

Siga-nos

  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
  • Pinterest - círculo cinza

Conteúdo desse site é produção intelectual e pode ser livremente divulgado citando a fonte

Todos os direitos reservados